Comércio e Indústria

Eni anuncia nova descoberta de petróleo angolano no Bloco 15/06

A petrolífera italiana Eni anunciou hoje a descoberta de um novo poço de petróleo leve em águas profundas no Bloco 15/06, estimando reservas entre 200 e 250 milhões de barris de petróleo no local.

“A Eni fez uma nova descoberta de petróleo leve no Bloco 15/06, em águas profundas do ‘offshore’ [ao largo da costa] angolano. O poço foi perfurado no prospecto de exploração de Cuica, na Área de Desenvolvimento de Cabaça”, referiu a petrolífera, numa nota de imprensa.

O poço de Cuica-1 NFW foi perfurado como “poço desviado pela sonda de perfuração Libongos” em águas profundas de 500 metros, tendo alcançado uma profundidade vertical total de 4.100 metros.

“O poço de descoberta vai ser desviado de modo a ser colocado numa posição ideal como poço produtor”, explicou a petrolífera, que apresentou que “os resultados da recolha intensiva de dados indicam uma capacidade de produção estimada em 10.000 barris de petróleo por dia”.

A ENI acrescentou que esta é a segunda “descoberta significativa” de petróleo dentro da Área de Desenvolvimento do campo Cabaça e “confirma o compromisso do grupo empreiteiro do Bloco 15/06 em alavancar quadro jurídico favorável a actividades exploratórias adicionais dentro de Áreas de Desenvolvimento existentes”.

A ENI disse também que o poço de Cuica-1 NFW foi “resultado da estratégia ILX [exploração liderada pelas infraestruturas]”, acrescentando que “a localização da cabeça do poço, intencionalmente colocado próximo das instalações do FPSO [unidade flutuante de produção de petróleo] no Pólo Este, permitirá uma ligação rápida do poço de exploração à produção relevante”.

Depois das descobertas dos poços de Kalimba, Afoxé, Ndungu, Agidigbo, Agogo e dos poços de avaliação realizados entre 2018 e 2020, o poço de Cuica representa a primeira descoberta comercial no Bloco 15/06 desde o reinício das atividades da campanha de exploração – interrompidas devido à pandemia de covid-19.

Angola, conclui-se no comunicado, “desempenha um papel fundamental na estratégia de crescimento orgânico da Eni, presente no país desde 1980”, com uma cota-produção atual de cerca de 120.000 barris de petróleo equivalente por dia.

Além do Bloco 15/06, a Eni opera atualmente na fase de exploração o Bloco 1/14 (‘offshore’ da Bacia do Baixo Congo), e os blocos Cabinda Norte e Cabinda Centro (‘onshore’)”, prevendo aumentar “as suas áreas operadas com o Bloco 28 no ‘offshore’ da Bacia do Namibe”.

A ENI Angola é operadora do Bloco 15/06 desde 2006, com uma participação de 36,84%, sendo os outros parceiros a Sonangol, com 36,84%, e a SSI Fifteen, com 26,32%.



Texto: Agência Lusa

Compartilhar

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

Back to top button
Close