Cultura e Educação

Gabriel Tchiema quer incentivos para indústria criativa

O músico Gabriel Tchiema defendeu hoje, quarta-feira, em Saurimo, Lunda Sul, a conjugação de esforços para se estimular a indústria criativa em Angola.

Em declarações à Angop a propósito do papel da cultura na diversificação da economia, Gabriel Tchiema sublinhou que a concretização da indústria criativa só será possível com o empenho de todos os actores culturais.

Reiterou que havendo industrialização no sector da cultura, se vai fortalecer a produção da música.

Tchiema considera fundamental que o Estado angolano crie condições jurídicas e não só para que os artistas comecem a ganhar, de facto, os direitos de autor, vivendo exclusivamente de música como em outros países.

Incentivou os empresários a investirem na criação de estúdios no interior do país, para permitir que os músicos fora de Luanda possam desenvolver o seu trabalho sem necessariamente se deslocar a capital do país para o efeito.

Gabriel Tchiema, que nasceu em 1966, no município do Dala, antes de Mingole, gravou “Nhena Nhi Nhami” e “Azulula” (Abre-te) e começou por tocar e por cantar música angolana em Cabinda, onde até 1990 cumpriu serviço militar. É co-fundador da Banda ASP..

Texto: Angop

Compartilhar

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

Back to top button
Close