Desporto

Pedro Godinho deixa presidência da federação angolana de andebol

Depois de comandar o cadeirão máximo da FAAND durante 12 anos, Pedro Godinho decidiu não mais concorrer, desta feita para eleições que compreendem o ciclo Olímpico 2020 - 2024.

Actualmente, a opinião pública elege Pedro Godinho como melhor dirigente da última década. Com um trabalho coroado de várias conquistas, para os amantes da modalidade entrevistados pelo Luanda Post, “Dom Gudas” conseguiu unir a família do andebol nacional, bem como organizou a casa granjeando respeito e um certo estatuto no continente africano e no mundo.

Há dois anos que o presidente cessante havia manifestado o desejo de abandonar a federação. Entretanto, Pedro Godinho sempre foi defensor de uma lista única, pelo que confia o seu vice-presidente José Venâncio, por reunir todas as características necessárias para a sumir a responsabilidade de conduzir os destinos do andebol nacional.

Pedro Godinho foi homenageado na Assembleia Geral realizada neste final de semana, uma forma encontrada pelos presentes de reconhecer o seu trabalho à frente da FAAND.

Numa publicação nas redes sociais, o presidente que cessa as funções, reconheceu o quão foi difícil tomar a decisão de abandonar a federação e referiu ter saído com o espírito de dever cumprido. Agradeceu todos os apoios que recebeu durante os anos em que dirigiu a federação, pediu desculpas às pessoas que tenha eventualmente magoado, bem como fez saber, que deixa a federação sem qualquer passivo. Pedro Godinho, garantiu ter pago todos os prémios de jogo aos atletas e cumprimento cabal com os parceiros.

Refira-se que aconteceu nesta segunda-feira 17.08 na sede da federação angolana de andebol, no Complexo Desportivo da Cidadela, a cerimónia de empossamento da comissão eleitoral.

A mesma foi presidida por Cardoso de Lima. Integram ainda a comissão eleitoral a Sra. Fernanda Teixeira e Ngouabi Salvador.

No acto, estiveram presentes o Presidente de Direcção, Pedro Godinho, o vice-presidente, José Venâncio, o presidente da mesa da Assembleia Geral, Víctor Araújo e o director executivo, António Santos.

Compartilhar
Tags

Marcial Lencastre

Jornalista na empresa Golo FM, Editor desportivo, repórter e locutor. na empresa Rádio Nacional de Angola e Editor, Repórter e Locutor na empresa Rádio Viana Locutora, Repórter, Editora. (Grupo Rádio Nacional de Angola RNA) Anterior: TV Zimbo Estudou Communication Studies em Universidade Independente de Angola Frequentou de 2013 a 2000

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

Back to top button
Close